Ads Top

Polícia prende vereador por intimidar testemunhas de fraude de até 40 milhões de reais em Santa Luzia




O vereador Leandro de Paula Gomes (PRB) e mais dois responsáveis de uma empresa de locação de veículos foram presos preventivamente na manhã de terça-feira (12/7) em Santa Luzia. Eles estariam envolvidos em uma fraude em licitação de coleta de lixo, com desvios podendo chegar ao valor de 40 milhões de reais.

De acordo com o delegado Hugo Arruda, foram detectadas provas contundentes indicando que houve uma fraude na licitação referente a coleta de lixo do município. A empresa vencedora, a Cooptral, não possuía capacidade técnica para prover o serviço. Estão envolvidos no esquema 11 vereadores estão envolvidos no esquema, além de funcionários da Prefeitura. Os mentores do esquema seriam o vereador Pedro de Teco e seu irmão Nivaldo de Teco, ex-vereador, que estão foragidos. Outros contratos da Prefeitura também estão sendo monitorados. Os envolvidos poderão ser indiciados em pelos crimes de fraude em execução, falsidade ideológica, peculato e lavagem de dinheiro.

Dez vereadores e membros do executivo, incluindo secretários e diretores, foram afastados de suas funções por medida cautelar, sendo os vereadores Pastora Dirce, Lau, Carlos Murta, Raimundinho, Gilberto, Pedro de Teco, Ticaca, Pastor Leandro, Ailton e o Presidente da Câmara Lacy Dias, apenas o vereador João Binga não foi afastado.

Após ser levado para o Departamento de Fraudes da Polícia Civil, em Belo Horizonte, o vereador Leandro foi encaminhado a Penitenciária Nelson Hungria. Ele estaria orientando e intimidando testemunhas. Mandados de busca e apreensão foram feitos em casas e empresas dos envolvidos. Os empresários presos foram encaminhados para o presídio de Santa Luzia.
Tecnologia do Blogger.