Ads Top

Justiça Eleitoral investiga Roseli Pimentel por abuso de poder político



A Justiça Eleitoral investiga possível ato de abuso de poder político por parte da atual prefeita de Santa Luzia, Roseli Pimentel (PSB). Conforme uma denúncia protocolada no dia 30 de setembro de 2016 pelo candidato adversário, Delegado Christiano Xavier (PSD), Roseli Pimentel teria descumprido a legislação eleitoral ao aproveitar da sua influência política e dos recursos do Município de Santa Luzia para favorecer a sua candidatura.

De acordo com a Ação de Investigação Judicial Eleitoral, a prefeita reeleita teria determinado a diretores de escola municipais a fazerem reuniões com os pais dos alunos e os influenciarem a favorecer a sua candidatura, e diversas diretoras de escola estariam cumprindo as ordens da prefeita e praticando atos de campanha durante o horário de trabalho, configurando abuso de poder político e improbidade administrativa.


Diversos trechos de conversas e áudios em um grupo no Whastapp intitulado "SME - Diretores" (SME - Secretaria Municipal de Educação) demonstram que os diretores estavam realizando reuniões com pais de alunos para fazerem campanha eleitoral em favor da prefeita.


A juíza Arlete Aparecida da Silva Coura, responsável pelo caso concedeu um liminar para suspender todas as reuniões agendadas pela prefeitura no período eleitoral, inclusive nas escolas municipais, visto que tais reuniões poderiam desequilibrar o pleito eleitoral.

Audiência

Após a ré Roseli Pimentel apresentar defesa preliminar a juíza Arlete Aparecida convocou uma audiência para inquirição de testemunhas para o próximo dia 3 de novembro no Fórum de Santa Luzia.

Se condenada por abuso de poder político a prefeita Roseli Pimentel pode ser impedida de assumir o mandato em 2017, ou caso o processo continue após a posse, ela pode ser cassada e perder o mandato. Em ambos os casos uma nova eleição deverá ser convocada.

Tecnologia do Blogger.